Sobre mim

Minha foto
Jovens Adoradores
Caucaia, Ceará, Brazil
Somos jovens adoradores e colocamos Deus em primeiro lugar em nossas vidas, seguindo Seu caminho conforme Sua vontade em nós!!!
Visualizar meu perfil completo

Seguidores

Nosso Arquivo

Blog Archive

Translate

Visualizações

domingo, 31 de março de 2013

Parabéns pra vocês: Pr Erivelto e Ir Solange!

Como homenagem ao nosso querido pastor presidente, Erivelto Gonçalves, e sua digníssima com sorte, a querida irmã Solange, e em comemoração a essa data memorável de seu aniversário (57), escolhemos essa canção para dizer o que sentimos a seu respeito:


Pastor
Eyshila

Sua história é um exemplo pra mim
O seu testemunho tem me aproximado de Deus
Se eu viver mais de oitenta anos quero ser
Como você, pastor

Sua casa testifica sobre quem você é
Sua obra, sua vida, seu amor, sua fé
Os meus filhos vão saber | Que se eu hoje adoro a Deus
É por tudo o que você me ensinou | Profeta do Senhor

Homem de Deus
Escolhido pra curar as feridas da minha alma
Homem de fé que tem dedicado a mim
O seu amor e proteção | Homem amado
Quando fala faz arder dentro de mim, o coração
Pastor, você é o profeta da minha geração
 Você é o profeta da minha geração
Você é o profeta da minha geração

Oh por que Jesus me ama | Eu não posso te explicar
Mais a ti também te chama | Pois deseja te salvar

Eu quero mais e mais de Cristo
Eu quero mais do Seu poder
Eu quero mais da Sua presença
Eu quero mais do Seu viver

Santo Espírito enche a minha vida
Pois com Cristo eu quero brilhar
Santo Espírito enche a minha vida
Usa-me, às almas a salvar

Aleluia, aleluia, aleluia dou a Cristo, o Rei
Aleluia, aleluia, aleluia dou ao Rei


Desejamos felicidades para esse casal abençoado que pastoreia a igreja do Senhor, AD Caucaia há anos, enchendo a nossa vida de bençãos.
Vocês são nosso exemplo de vida e fé.


 "O SENHOR te abençoe e te guarde; o SENHOR faça resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti; o SENHOR sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz."           (Nm 6: 24-26)
O SENHOR te abençoe e te guarde;

O SENHOR faça resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti;

O SENHOR sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz.
Números 6:24-26

Feliz Aniversário!


Dos Jovens ADC.


Publicado por Deborah Nascimento 

O Fardo pesado da Mocidade e o Jugo suave de Jesus!


Oie, Neste dia gostaria de compartilhar com vocês um texto maravilhoso de um seminário que fui nesta sexta-feira dia 29 de Março/2013, foram momentos inesquecíveis na presença do Senhor e aprendendo mais da sua Palavra!

Segue então o Texto resumo de todo o Estudo que tivemos!
Espero que com Ele o Senhor Jesus fale poderosamente com você, da mesma forma  que falou comigo!








"O que nos custa suportar geralmente nos impõe responsabilidade. Na estrada da vida ninguém caminha sem que se disponha a carregar fardos. Alguns, bem pesados, outros mais leves, porém, seja qual for o fardo: preocupações, perseguição, tentação, tradição religiosa, dividas, ansiedade..... Nao podemos simplesmente descartá-los ou decidirmos não levá-los, temos que entregá-los ao Senhor. A fardos que temos que levar sem tropeçar. Fardos cuja pressão de peso estabilizam os noossos passos, forjam o nosso carater e moldam os nossos destinos. Suportar esses fardos promove uma base benéfica e purificadora em nossas vidas. Sao necessarios apenas por um tempo, enquanto cumprem a sua finalidade. Ha outros fardos porém, que sao dificeis de suportar, são tão pesados que nem sequer nos permitem caminhar. O fardo do pecado todavia não precisamos levar.
NAO IMPORTA QUAL SEJA O FARDO, QUANDO ACEITAMOS O JUGO SUAVE DE JESUS, ELE NOS AJUDA A LEVÁ-LO OU DESCARTÁ-LO." 
Pr. Antonio José Azevedo - Pastor presidente da A.D Templo Central de Fortaleza - Sede

Na paz daquele que retira os fardos do pecado, nos ajuda a levar os fardos necessários para o nosso crescimento e coloca sobre nos o seu Jugo Suave para o nosso Aprimoramento!

Vice-coordenador e Blogueiro
sábado, 30 de março de 2013

Enciclopédia Gospel: "10 Erros que os Jovens não Podem Cometer"

A juventude deve vigiar para ter uma vida santa e irrepreensivel diante de Deus.Todos nós estamos sujeitos a esses erros, mas, se nos consagrarmos a Deus, teremos forças para enfrentar as lutas da vida. 

Por Luis Eduardo 


1. NÃO LEVAR A SÉRIO A LEI DA SEMEADURA. (Gl 6:7)
A) Semear é opcional, colher é obrigatório.

B) Tudo na vida é uma questão de semeadura.
C) Quem semeia honra colhe longevidade.
D) Palavras são sementes que lançamos no solo do coração da pessoas.
 
2. DAR MAIS VALOR À APARÊNCIA FÍSICA, DO QUE PARA A BELEZA DO CARÁTER. (1 Pe 3:2-4)
A) Não basta ter casca, mas não ter conteúdo.
B) Não basta ser aplaudido pelos homens, e não ser aprovado por Deus.
C) Quem você é, é mais importante do que aquilo que você faz.
D) Talento é um dom, caráter uma escolha.
 
3. NÃO PROTEGER A ÁREA DA SUA VIDA QUE É MAIS VULNERÁVEL AO PECADO. (Mt 26:41)
A) Sansão terminou sua vida de forma trágica, porque brincou onde não deveria brincar. Sansão flertou com o pecado, brincou com a tentação.
B) Ele não protegeu seu ponto fraco.
C) Qual é o seu ponto fraco, comer demais, falar demais, o sexo ilícito, o temperamento, a Ira, o dinheiro, a pornografia etc…
 
4. NÃO TER COMPROMISSO COM UMA LISTA DE PRIORIDADES ORDENADAS. (Mt 6:33)
A) O que deve vir em primeiro lugar na vida de alguém que nasceu de novo, que serve ao Senhor?
B) Diz a Palavra: “Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus…”
 
5. NÃO INVESTIR NO SEU FUTURO.
A) Quem pensa só no momento, amanhã sofrera com a dor do arrependimento.
B) Planejar significa pensar antecipadamente.
C) Quem investe no seu futuro, tem visão, sabe aonde quer chegar, tem objetivos na vida.
 
6. NÃO INVESTIR NO SEU CRESCIMENTO PESSOAL.
A) Quem escolhe a mediocridade, não se destaca e sua história nunca será contada.
B) Não há crescimento sem pré-disposição para as mudanças necessárias.
C) Não há crescimento sem a dor da disciplina. Aceite a dor da disciplina para não chorar com a dor do arrependimento.
 
7. FAZER PORQUE TODOS ESTÃO FAZENDO. (1 Co 10:23)
A) Quem faz só porque todos estão fazendo, não tem opinião própria e nem personalidade.
B) Suas decisões revelam qual é o seu código de valores.
C) Seu código de valores revela a qualidade do seu caráter.
D) O jovem que tem um caráter cristão decide sempre com base em princípios, ainda que a maioria esteja fazendo, se é contra as escrituras ele não faz.
 
8. NÃO PERDOAR OS PAIS… (Mt 18:21,22)
A) Pais ausentes. (Nunca tem tempo para os filhos.)
B) Pais agressivos (Ele passou a cueca suja no rosto do filho. )
C) Pais que foram infiéis. (Ela pegou a mãe beijando outro na cozinha.)
D) Pais que abandonaram. (O pai foi embora, sem Dar satisfação à ninguém.)
E) Pais que são homossexuais. (A mãe abandonou o pai e foi morar com outra mulher.)
F) Pais que abusaram dos filhos física ou psicologicamente. (Com 7 anos ela foi abusada pelo pai.)
G) Pais alcoólatras – (Meu pai FICA irreconhecível quando chega embriagado.)
Quem não perdoa:
· Destrói a Ponte que um dia vai precisar usar.
· Desenvolve um câncer na alma.
· Nunca vai experimentar o milagre da transformação em sua Casa.
· Coloca-se debaixo da Ira de Deus.
· Não tem Paz.
· Abre uma brecha enorme na alma para a depressão.
· Não tem suas emoções conquistadas.
· Diz não para Deus e sim para o diabo.
· Vive como um prisioneiro dos sentimentos negativos.
 
9. SEMPRE TRANSFERIR A CULPA PARA ALGUÉM, NUNCA ASSUMINDO RESPONSABILIDADE. (Gn 3:10-13)
A) A sua vida é o resultado das escolhas que você faz.
B) Ninguém pode decidir por você.
C) Quando transferimos toda culpa para o diabo, não sentimos necessidade de mudar.
D) Não há mudança quando a pessoa não reconhece que precisa mudar.
 
10. NÃO TER PARCEIROS DE ORAÇÃO E NEM CONSELHEIROS .
A) Daniel, Ananias, Misael e Azarias eram parceiros de oração. (Dn 2:17,18)
B) Um conselho pode nos livrar do caminho da morte. (Pv 16:25; Pv.12:15; Pv 27:9).
C) A Bíblia diz que o cordão de três dobras não se quebra com facilidade. (Ec 4)


Pr. Josué Gonçalves
Fonte: Estudos Cristãos

Vem Ai!!!


sexta-feira, 29 de março de 2013

TA NA REDE: A história da Páscoa...

...assista esse vídeo que conta a história da páscoa de uma forma diferente, através da inocência de uma criança.



Por Deborah Nascimento
quinta-feira, 28 de março de 2013

A Espera do Milagre

  

  
   Tão certo quanto dois mais dois são quatro, é a vida de provas dos que seguem Jesus. Vence um problema e logo já entra em outra situação semelhante.

  A grande diferença de quando temos problemas no mundo, é que pela fé, temos a certeza que alcançaremos a vitória. Ou seja, passamos pela prova na espera do milagre.

  Deus tem o milagre que você está esperando.

  Não importa qual seja esse milagre: uma conversão de um ente querido, uma libertação de um vício, um perdão impossível aos olhos humanos, a cura de uma doença cientificamente incurável aos olhos do mundo. Não há dificuldade que seja maior do que o seu Deus.

   Para viver aguardando o milagre, é necessário entender que ele só virá no tempo do Pai.Nosso milagre está em processo, como se estivesse em banho maria. Durante esse período, nós estamos sendo tratados e aperfeiçoados para recebê-lo. Precisamos entender isso, para não murmurarmos no momento de adversidade.

  O momento da espera do milagre é doloroso. Mas é a hora de aperfeiçoarmos nossa fé e nos mostrarmos totalmente confiantes e dependentes de Deus. Independentemente dos acontecimentos, nossa alegria e força sempre virá do Senhor.

  Deus é infinitamente poderoso, e cumprirá aquilo que prometeu. Ainda que todos duvidem, Ele fará... Todos podem rir, zombar e desacretidar das promessas que Ele fez, mas um dia, em o nome de Jesus, verão o cumprimento de todas elas, para que seja manifesta a Glória de Deus.

  O milagre vai chegar! Prepare-se para recebê-lo. Creia, confie, clame, ore, espere e aprenda a lição...

"Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu." Eclesiastes 3:1
Fonte: Eu escolhi Esperar

Por Rafaela Barbosa

Curta nossa pagina no facebook: Jovens ADC
quarta-feira, 27 de março de 2013

Deve um Cristão Ouvir Música Secular?




Se um Cristão deve ou não escutar música secular é uma pergunta que muitas pessoas fazem. Há vários músicos seculares que são imensamente talentosos.
Música secular pode ser bastante divertida. Há muitas músicas seculares que têm melodias atrativas, conselhos bons e mensagens positivas.
Ao determinar se um Cristão deve ou não escutar música secular, há alguns fatores que devemos considerar:
(1) a fonte
(2) o propósito da música,
(3) o estilo de música e
(4) o conteúdo da letra.
A FONTE: Quem está na carne não pode agradar a DEUS. Rm 8.8
E é interessante essa questão. Porque se pensarmos bem, a música do mundo exalta o nosso “eu“ e a cristã exalta Deus.
Quem estamos alimentando?
O Espírito ou a carne?
Música do mundo é para o mundo, não para DEUS. Todo louvor deve ser de adoração ao Todo Poderoso JESUS. Temos consciência de que nem todas as músicas mundanas parece que nos farão mal ou nos induzirão a pecar, mas hoje em dia já possuímos um bom material musical cristão. Porque não valorizar os nossos músicos profissionais, os nossos professores de música, os nossos arranjadores, os nossos produtores, os nossos cantores que são tão bons quanto os do mundo?
A verdade é que temos que aprender a valorizar o que Deus tem nos dado!
A Bíblia diz que “tudo nos é lícito, mas nem tudo nos convém”.
Todas as músicas nos são lícitas, mas nem todas nos convêm e nem todas nos edificarão.

O PROPÓSITO: Ao falar sobre o propósito da música secular, todo o cuidado é pouco.
É necessário entender a tradução (se for em outra língua), cuidar com expressões que possuem duplos sentidos (Ex: grupos de pagode e funk que tendem a ironizar as suas letras), entender que propósito o autor têm para determinada música (Ex: músicas sertanejas que tendem a relembrar antigos casos extraconjugais, traições, etc)…
Todos estes itens devem ser levados em conta. Mas as vezes não sabemos de tudo que há por trás dessas músicas.
Não podemos dizer a você o que você deve ou não escutar, pois temos o livre arbítrio.
Mas vamos refletir um pouco…
-Todos prestarão contas individualmente diante de Deus pelos seus atos e palavras. E sabendo que não trará edificação e nem chamará a atenção de Deus, pois a palavra declara que Deus habita em meio aos louvores porque escutar essas músicas?
-Não há como sentir Deus numa música mundana e também não estaremos agradando ao Senhor pois,  “Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele”. 1 Jo 2.15
-Além disso, músicas seculares podem ter mensagens subliminares ou consagrações satânicas.
Salmos 22,3 diz: “Porém tu és santo, tu que habitas entre os louvores de Israel.
-Se você ainda tiver dúvida e quiser saber se deve ou não deve escutar, basta apenas se perguntar: Jesus escutaria essa música secular ou do mundo?(ah, mas nós não somos Jesus! – Efésios 5:1 diz “Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados”; 1 Coríntios 11:1 – Paulo diz: “Sede meus imitadores, como também eu de Cristo”).
-O próprio nome diz “Música do mundo ou música secular”. Mas Deus é o único digno de louvor. Que cada som, que cada palavra que sair da sua boca seja agradável ao nosso Deus.
-Ore ao Senhor sobre cada dúvida.
-Busque o que te traz edificação e não o que fala sobre as coisas do mundo.
-Gosto muito do Salmo 19.14 – “… que as palavras dos meus lábios e o meditar do meu coração sejam agradáveis a Ti, Deus meu”. Como cristão temos que viver preocupados em como agradar à Deus, esse tem que ser o nosso objetivo principal neste mundo.
-Uma pessoa cheia do Espírito Santo de Deus jamais ouvirá músicas inspiradas por Satanás.
O livro de Efésios nos fala que há um espírito que atua sobre os filhos da desobediência, que é chamado o príncipe da potestade do ar (Efésios 2). Se nós estamos em Cristo e somos inspirados pelo Espírito Santo de Deus para o adorar e fazer louvores de adoração,você acha que tais pessoas do mundo são inspiradas por quem?
-Provérbios 4,23 diz “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem às fontes da vida”. Os ouvidos são portas de entrada para o coração. E se você encher de coisas mundanas? Como ficará?
-Na bíblia diz: “Pode da mesma fonte jorrar água doce e água amarga ao mesmo tempo”?
-VAMOS POLEMIZAR MAIS UM POUQUINHO.
Por exemplo, MOKA! A MAJESTADE O SABIÁ é uma música de raiz, certo!!
PORÉM EM SUA LETRA DIZ:
“TÔ INDO AGORA TOMAR BANHO DE CASCATAS, QUERO MAIS ENTRAR NAS MATAS, ONDE OXÓSSE É O DEUS”.
Ou para aqueles que gostam de AXÉ tenho algumas por ex.: “PRA QUEM MORA LÁ NO MORRO PRA QUEM VIVE NAS ENCOSTAS ONDE O DIABO FAZ FOGO, PRA ONDE DEUS VIROU AS COSTAS” Ou pra quem curte uma MPB CLÁSSICA vai uma da GAL COSTA “LUA DE MEL EU TÔ NADANDO NO PEDAÇO DE CÉU COMO O DIABO GOSTA” A pergunta é, ONDE É O CÉU DO DIABO? QUEM É O DEUS DAS MATAS? OU DEUS VIRA AS COSTAS PARA ALGUÉM? E MESMO QUE A LETRA DIGA COISAS BOAS A MAIORIA DESSES CANTORES SÃO IDÓLATRAS, SERVEM A FALSOS DEUSES OU FAZEM PACTOS PARA TER SUCESSO.
-Alguns versículos:
Romanos 8,5-9
 “Porque os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito. Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz. Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem, em verdade, o pode ser. Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus. Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele”.
Filipenses: 4,8-9
“Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo tudo o que é puro tudo o que é amável tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai. O que também aprendestes, e recebestes, e ouvistes, e vistes em mim, isso fazei; e o Deus de paz será convosco”.
-O homem é feito para adorar. O homem é essencialmente uma criatura de adoração.
Isto é parte da sua natureza. Sua escolha não é onde ou quando ele vai adorar, mas quem ele vai adorar.

Na Bíblia, Deus ordena a sua adoração.
Ele não compartilhará adoração com ninguém ou qualquer outra coisa.
Quando o Diabo tentou Jesus no deserto ele disse:
“Todos os reinos do mundo eu te darei se prostrado me adorares”, Jesus respondeu a ele: “pois está escrito, só o Senhor Deus adorarás, e só a Ele servirás (Mt 4:10).” Isso ilustra o grande princípio de adoração.
O que seja que adoremos, terminaremos servindo.
Quanto mais adoramos alguém ou alguma coisa, maior compromisso teremos, e mais semelhantes ficaremos com o que adoramos (Sl 115).
  • Adorar é uma decisão final.
  • Não podemos mudar nossa natureza.
  • Nossa natureza nos manda adorar alguma coisa
  • Nossa escolha é adoraremos Deus ou alguma coisa mais?
No decorrer do tempo o homem tem adorado ídolos de madeira, desejos físicos, dinheiro e posses, artistas, líderes políticos e falsas religiões.
Me admiro uma pessoa que se diz cristã, ser fã de um artista mundano e ai de quem falar mal do fulano!!!
Toda falsa adoração é ditada e controlada por Satanás.
Então, quando adoramos errado, estamos adorando Satanás.
-A mulher do poço em João 4, é um exemplo clássico de como ou onde adorar.
A atenção de Jesus não estava em condenar os procedimentos da mulher, mas sim satisfazer a necessidade de seu espírito de adorar verdadeiramente (João 4:23).
É espantoso o fato de que Deus procura adoradores. Com certeza o olhar Dele está fixo em todos nós. Será que ele poderá encontrar em pessoas que escutam qualquer coisa, verdadeiros adoradores?
-Já é um fato provado que qualquer coisa que alguém deixe ocupar sua mente vai mais cedo ou mais tarde determinar sua linguagem e comportamento.
Esse é o princípio por trás de Filipenses 4:8 e Colossenses 3:2-5: estabelecer pensamentos que agradam a Deus. 2 Coríntios 10:5 diz que devemos levar “cativo todo pensamento à obediência de Cristo”. Essas passagens deixam bem claro a que tipo de música não devemos escutar.
-O fato de que Deus poder ser adorado é uma grande oportunidade para nós.
-É claro que o melhor tipo de música que devemos escutar é aquela que adora e glorifica a Deus.
-Há vários músicos Cristãos talentosos em quase todo tipo de música, de clássica, ao rock, ao rap, ao reggae. Não há nada de errado com qualquer estilo de música.
É a letra e a procedência que determina se uma canção é aceitável ou não.
-No entanto, se um estilo de música secular, seja o ritmo ou a letra, causa você a se envolver em algo que não glorifique a Deus, então deve ser evitado.
Quanto a ser sincero, quem tem a mente de Cristo, NÃO OUVE MÚSICA MUNDANA OU SECULAR.  E NÃO EXISTE COMPLICAÇÃO NISSO NÃO, O QUE PRECISA EXISTIR É CERTEZA DO QUE SE É OU NÃO É.
DEUS PROCURA CRISTÃOS DE VERDADE QUE ESCOLHEM FAZER A DIFERENÇA E QUE NÃO SE CONFORMAM, ISTO É NÃO TOMAM A FORMA DO MUNDO. SE DECIDA E FAÇA PARTE DESTA GERAÇÃO DO AVIVAMENTO QUE DEUS ESTÁ LEVANTANDO NESTA ÚLTIMA HORA!

Fonte: Igreja Geração do Avivamento.

MichelPlatiny =)
segunda-feira, 25 de março de 2013

1ª Oficina de Pregadores


Foi na tarde do dia 19 de março. O inicio de tarde começou chuvoso, mas o paresse que o Senhor disse para a chuva "pára um pouco que hoje eu vou, através dos meus servos, dar algumas dicas de como pregar a minha Palavra".
Ministrada pelo Presbítero Joel Garcia Sampaio (Coordenador Geral da UMADEC), a palestra foi um estudo super relevante em relação a chamada, ao comprometimento, postura, sermões e capacitação que um Bom pregador deve ter para exercer sua tarefa com excelência.
Foi sem dúvidas uma tarde bastante esclarecedora e com certeza ficará como marco de grandes momentos que, com a mesma finalidade, virão a acontecer!
Você que é pregador, ou quer ser? Então não perca a próxima oficina que logo logo estaremos agendando!
Veja algumas fotos do evento:





















O Download do Material do Estudo você encontra neste link do 4shared:
 Oficina de Pregadores

A Paz do Senhor!
Até a Próxima!!!

John'Alves
Vice Coordenador e Blogueiro

1ª Vigília Geral da UMADEC em 2013

Foi na madrugada de sábado 23 para domingo 24 de março de 2013 e foi uma benção.

Contando com cerca de 45 participantes, a vigília começou por volta das 23h30min na igreja sede da AD Caucaia. Depois de louvar os hinos da harpa, os jovens dobraram seus joelhos e encurvaram o coração na presença do Senhor, em um momento de clamor e adoração.

Logo após, o primeiro preletor da noite, o Aux. João Paulo, deu início a ministração da palavra, abordando a história do profeta Elias na caverna. O pregador convidou os presentes a saírem da caverna através da palavra de Deus e chamou as pessoas que não eram batizadas no Espirito Santo que viessem à frente para intercederem pelo batismo. Nesse momento lindo de oração o Senhor batizou um jovem.

Depois do intervalo para o lanche, todos voltaram animados e louvaram corinhos antigos e ritmados para espantar qualquer cansaço. Já revigorados, a oportunidade foi concedida à segunda preletora, a jovem Karine que se congrega na AD Templo Central. Deus a usou no chamado de Moisés, em que a sarça não se consumia e todos foram convidados a tirar as sandálias do Egito.

Foi um momento de quebrantação e derramamento de unção sobre aqueles que atenderam ao chamado do Senhor. A festa espiritual só acabou às 5h da manhã no raiar do dia.

Veja fotos:






















Por Deborah Nascimento
domingo, 24 de março de 2013

Dinâmica para Jovens Cristãos

Olá, amados! Vou deixar uma dica de brincadeira para grupos de jovens cristãos. Fiz com os jovens de minha igreja na última gincana, em um ensaio do conjunto. Era uma das tarefas organizar um momento diferente após os ensaios e sempre fazíamos uma dinâmica, além da palavra.

E essa é uma mistura de outras dinâmicas que já vi, mas tem um significado mais elaborado. Espero que gostem.


Desbravando terras desconhecidas



Você irá precisar de:
  • 1 venda para os olhos
  • Algumas Cadeiras
  • 4 participantes
  • 1 cronômetro

Como fazer:

Coloque as cadeiras deitadas no chão como obstáculos, criando um percurso com saída e linha de chegada. Convide os participantes para uma pequena competição de quem faz em menos tempo. Coloque a venda no primeiro participante, gire até que fique desorientado e marque o tempo que ele leva para percorrer a trilha, com todos em total silêncio. É fundamental que a platéia não faça nenhum ruído. Com o segundo participante você deverá fazer o mesmo, porém deixe a plateia ajudar. Com a desculpa de que o participante anterior demorou muito ou se esbarrou nos obstáculos, peça para que todos tentem orientar o segundo participante de uma vez só e apenas com palavras, sem tocar nele. Com o terceiro competidor você deverá fazer o mesmo, porém combine em segredo com o quarto participante para que ele segure na mão do terceiro competidor assim que a contagem começar, para que o leve em menos tempo até a linha de chegada. Não deixe a plateia desconfiar do que irá fazer o quarto participante, é fundamental que ele seja um fator surpresa na brincadeira.

A Lição de Moral:

A vida é como desbravar terras desconhecidas a cada passo, a cada dia, a cada fase. O futuro é algo desconhecido, só descobrimos na medida em que ele se torna presente. É como se andássemos vendados, não sabemos o que nos espera mais à frente, só podemos ver uma coisa de cada vez. Diante dessa realidade podemos fazer várias escolhas.

Existem aqueles que escolhem viver por si mesmos, sem ajuda de  ninguém. Eles acham que se garantem, colocando sua confiança em si. Como estão vendados, uma hora ou outra acabam indo por caminhos errados, vagam perdidos, tropeçam e caem. Esses vivem quebrando a cara. Pode ser até que cheguem em algum lugar, mas não sem antes sofrerem bastante.

Existem também aquelas pessoas que se confiam em amigos, em familiares. É importante ouvir conselhos, ainda mais vindos de pessoas que já percorreram o caminho daquela fase da vida. Mas não é tão confiável, afinal eles também estão vendados, não conseguem ver além. Muitas vezes são amigos mais perdidos do que você, que te guiam por caminhos até legais a primeira vista, mas que o final é destruição. Esses amigos  não merecem toda sua confiança, segui-los não é a melhor opção.

Mas o que fazer então se andar sozinho é perigoso, se confiar em pessoas vendadas é arriscado?

Calma! Ainda existe uma solução. Existe O amigo em quem você pode confiar de olhos vendados, pois ele não usa vendas. Ele consegue ver muito mais além do que você ver, sabe quais são os melhores caminhos para prosseguir. Tudo o que você precisa fazer é segurar na mão Dele e confiar. Isso não é garantia de que será fácil e de que você não irá tropeçar, mas Ele sempre estará lá para te ajudar. Por mais que te guie por caminhos difíceis que você não compreenda, mas no final você chegará aonde precisa. Então não perca mais tempo tentando andar sozinho ou sendo guiado por pessoas mais perdidas que você. Segura na mão de Deus e vai!

Por Deborah Nascimento

Culto de Jovens: Vasos Vazios = Vasos Cheios


Olá Pessoal!
Neste Domingo, fiquei comissionado a falar sobre o nosso Culto Geral da UMADEC (União da Mocidade da Assembléia de Deus de Caucaia) que aconteceu ontem dia 23/03 na Sede de nossa Igreja, então vamos lá:
Foi uma grande benção, além de adorarmos ao Senhor com os conjuntos de jovens das nossas congregações, ainda tivemos uma linda apresentação de Coreografia, trazida pelo grupo "Menina dos Olhos do Senhor!". Elas adoraram ao Senhor com o hino "A Ditosa Cidade - Shirley Carvalhaes", foi uma apresentação abençoada, pra glória de Deus! 




Depois dos louvores, ouvimos a Pregação da Poderosa Palavra de Deus , ministrada pelo Pb.Cristiano Aquino, dirigente de uma de nossas Congregações.
A palavra apresentada por ele foi:

E uma mulher, das mulheres dos filhos dos profetas, clamou a Eliseu, dizendo: Meu marido, teu servo, morreu; e tu sabes que o teu servo temia ao SENHOR; e veio o credor, para levar os meus dois filhos para serem servos.E Eliseu lhe disse: Que te hei de fazer? Dize-me que é o que tens em casa. E ela disse: Tua serva não tem nada em casa, senão uma botija de azeite.Então disse ele: Vai, pede emprestadas, de todos os teus vizinhos, vasilhas vazias, não poucas.Então entra, e fecha a porta sobre ti, e sobre teus filhos, e deita o azeite em todas aquelas vasilhas, e põe à parte a que estiver cheia.Partiu, pois, dele, e fechou a porta sobre si e sobre seus filhos; e eles lhe traziam as vasilhas, e ela as enchia.E sucedeu que, cheias que foram as vasilhas, disse a seu filho: Traze-me ainda uma vasilha. Porém ele lhe disse: Não há mais vasilha alguma. Então o azeite parou.Então veio ela, e o fez saber ao homem de Deus; e disse ele: Vai, vende o azeite, e paga a tua dívida; e tu e teus filhos vivei do resto. 2 Reis 4:1-7


Ele nos falou da importância de nos esvaziarmos para sermos cheios, e de que o Espirito Santo deseja e quer encher a todos, porem nos falta disposição, nos falta mais entrega. Muitas foram as demostrações diante deste texto, porem uma das mais sucintas além dessa já comentada foi a de que quando estamos em momentos difíceis, momentos de muita dificuldade, é nestes momentos que Deus está hapto a fazer o milagre e, neste caso, o milagre da multiplicação! Seja como estivermos, entreguemos o que já temos, pois Deus vai usar aquilo que temos, apenas o entreguemos que o milagre quem faz é Ele, o Senhor!

Logo depois da ministração foi feita uma oração abençoada ao Senhor, suplicando a Limpeza e o Esvaziamento dos Vasos, para que assim o Senhor possa os encher do Seu Espírito até transbordar!

E esse foi só uma abertura do que Deus fez naquela noite!...Glórias ao Senhor!

Veja algumas fotos:




 















O Restante da noite , a Vigília, serão comentadas nas próximas matérias!

Até a Próxima! Em nome de Jesus!

Na Paz daquele que Forma o vaso, que limpa ,purifica e esvazia, e depois o Enche até Transbordar do seu Espírito!


John'Alves
Vice coordenador e Blogueiro 
sábado, 23 de março de 2013

PREGAÇÃO: "Vivem Como se Jesus não Fosse Voltar", Prª Fernanda Brum

Muitos certamente devem conhecer a cantora Fernanda Brum, já devem ter ouvido suas canções. Mas pode ser que não a tenham visto pregar e nem ouvido uma pregação ministrada por ela.

Essa é a sua oportunidade de ver e ouvir. Tire esses minutinhos de seu tempo e seja edificado com essa mensagem de alerta para a igreja que vive como se Jesus não fosse voltar.


Por Deborah Nascimento
sexta-feira, 22 de março de 2013

Palavra Jovem

Por Joel Garcia

A morte de uma igreja

 

As sete igrejas da Ásia Menor, conhecidas como as igrejas do Apocalipse, estão mortas. Restam apenas ruínas de um passado glorioso que se foi. As glórias daquele tempo distante estão cobertas de poeira e sepultadas debaixo de pesadas pedras. Hoje, nessa mesma região tem menos de 1% de cristãos. Diante disso, uma pergunta lateja em nossa mente: o que faz uma igreja morrer? Quais são os sintomas da morte que ameaçam as igrejas ainda hoje? 

1. A morte de uma igreja acontece quando ela se aparta da verdade. 
Algumas igrejas da Ásia Menor foram ameaçadas pelos falsos mestres e suas heresias. Foi o caso da igreja de Pérgamo e Tiatira que deram guarida à perniciosa doutrina de Balaão e se corromperam tanto na teologia como na ética. Uma igreja não tem antídoto para resistir à apostasia e a morte quando a verdade é abandonada. Temos visto esses sinais de morte em muitas igrejas na Europa, América do Norte e também no Brasil. Algumas denominações histórias misturaram-se tanto ao liberalismo como ao misticismo e abandonaram a sã doutrina. O resultado inevitável foi o esvaziamento dessas igrejas por um lado ou o seu crescimento numérico por outro, mas um crescimento sem compromisso com a verdade e com a santidade. 

2. A morte de uma igreja acontece quando ela se mistura com o mundo. 

A igreja de Pérgamo estava dividida entre sua fidelidade a Cristo e seu apego ao mundo. A igreja de Tiatira estava tolerando a imoralidade sexual entre seus membros. Na igreja de Sardes não havia heresia nem perseguição, mas a maioria dos crentes estava com suas vestiduras contaminadas pelo pecado. Uma igreja que flerta com o mundo para amá-lo e conformar-se com ele não permanece. Seu candeeiro é apagado e removido. 

3. A morte de uma igreja acontece quando ela não discerne sua decadência espiritual. 

A igreja de Sardes olhava-se no espelho e dava nota máxima para si mesma, dizendo ser uma igreja viva, enquanto aos olhos de Cristo já estava morta. A igreja de Laodicéia considerava-se rica e abastada, quando na verdade era pobre e miserável. O pior doente é aquele que não tem consciência de sua enfermidade. Uma igreja nunca está tão à beira da morte como quando se vangloria diante de Deus pelas suas pretensas virtudes.

4. A morte de uma igreja acontece quando ela não associa a doutrina com a vida. 

A igreja de Éfeso foi elogiada por Jesus pelo seu zelo doutrinário, mas foi repreendida por ter abandonado seu primeiro amor. Tinha doutrina, mas não vida; ortodoxia (conforme a doutrina bíblica), mas não ortopraxia (ação executada segundo a doutrina bíblica); teologia boa, mas não vida piedosa. Jesus ordenou a igreja a lembrar-
se de onde tinha caído, a arrepender-se e a voltar à prática das primeiras obras. Se a doutrina é à base da vida, a vida precisa ser a expressão da doutrina. As duas coisas não podem viver separadas. Uma igreja viva tem doutrina e vida, ortodoxia e piedade. 

5. A morte de uma igreja acontece quando lhe falta perseverança no caminho da santidade. 

As igrejas de Esmirna e Filadélfia foram elogiadas pelo Senhor e não receberam nenhuma censura. Mas, num dado momento, nas dobras do futuro, essas igrejas também se afastaram da verdade e perderam sua relevância. Não basta começar bem, é preciso terminar bem. Falhamos, muitas vezes, em passar o bastão da verdade para a próxima geração. Um recente estudo revela que a terceira geração de uma igreja já não tem mais o mesmo fervor da primeira geração. É preciso não apenas começar a carreira, mas terminar a carreira e guardar a fé! É tempo de pensarmos: como será nossa igreja nas próximas gerações? Que tipo de igreja, deixaremos para nossos filhos e netos? Uma igreja viva ou igreja morta? 

Autor Desconhecido

Enciclopédia Gospel

Nós, como cristãos,  não devemos  praticar a falsidade pois essa não é uma virtude de um servo de Cristo pois o nosso Deus é justo, fiel e verdadeiro.

Por Luis Eduardo

I.       O FERMENTO DOS FARISEUS
 “Acautelai-vos do fermento dos fariseus, que é a hipocrisia” (Lc 12.1b).

A palavra fermento [do gr. zume] significa de corrupção intelectual e moral inveterada, vista em sua tendência de infectar os outros. Aqui o fermento é aplicado aquilo que, mesmo em pequena quantidade, pela sua influência, impregna totalmente algo; seja num bom sentido, como na parábola em Mt 13.33; ou num mau sentido, de influência perniciosa, “um pouco de fermento leveda toda a massa”.
Os usos simbólicos da palavra “fermento”, na Bíblia, são geralmente negativos. O fermento freqüentemente representou o mal e o erro. Podemos traçar no Velho Testamento o desenvolvimento destes significados da palavra “fermento”. O uso do fermento era proibido durante a Páscoa, a festa em que os israelitas comemoravam a libertação da nação judaica da servidão egípcia (Êx 12.15). De fato, os israelitas não tinham permissão para incluir fermento nos sacrifícios feitos a Deus. Em Levítico, Deus disse: “Nenhuma oferta de manjares, que fizerdes ao Senhor, se fará com fermento; porque de nenhum fermento, e de mel nenhum queimareis por oferta ao Senhor” (Lv 2.11).

“E Jesus disse-lhes: Adverti e acautelai-vos do fermento dos fariseus e saduceus 11 Como não compreendeis que não vos falei a respeito de pães? E sim: acautelai-vos do fermento dos fariseus e dos saduceus. 12 Então, entenderam que não lhes dissera que se acautelassem do fermento de pães, mas da doutrina dos fariseus e dos saduceus. (Mt 16.6,11-12).

Baseando-se nesta tradição de que o fermento representava alguma coisa má, impura e inaceitável por Deus, Jesus e Paulo se referiram às falsas doutrinas como fermento. Jesus advertiu contra o fermento o falso ensinamento dos fariseus e dos saduceus (Mt 16.12). Paulo disse que aqueles que tentavam persuadir os cristãos a voltarem à pratica da lei de Moisés espalhavam o fermento (Gl 5.4-9).
 O fermento também representava a influência corruptora da imoralidade. Paulo se referiu ao problema da imoralidade sexual entre os cristãos de corinto em termos duros e perguntou: “Não sabeis que um pouco de fermento leveda a massa toda?” (1ª Co 5.6). Deixada sem correção, a ação do fermento da imoralidade pode se espalhar e corromper a congregação inteira.

Os fariseus eram formalistas, legalistas, ritualistas, nominalistas. Eles endeusavam as obras. Os fariseus eram, céticos, materialistas, humanistas. Não criam no miraculoso, no sobrenatural.

II.   O FERMENTO DA HIPOCRISIA

“Observai, pois, e praticai tudo o que vos disserem; mas não procedais em conformidade com as suas obras, porque dizem e não praticam” (Mt 23.33).
O hipócrita é o homem que, no próprio nome da religião, quebra as leis de Deus. É o homem que diz que não pode ajudar seus pais porque tinha dedicado seus bens ao serviço de Deus (Mt 15.7; Mc 7.5); é o homem que se recusa a ajudar um enfermo no sábado, porque isto seria uma violação da lei do sábado, embora não deixe descuidar do bem-estar dos seus animais no sábado (Lc 13.15).
É o que pratica todos os gestos externos da religião enquanto no seu coração há orgulho e arrogância, amargura e ódio. É o tipo de homem que nunca deixa de ir para a igreja e que nunca deixa de condenar um pecador. O seu orgulho é do tipo que imita a humildade.
Os fariseus eram referência moral, ética e religiosa para o povo de Israel à época de Jesus. Aos olhos do povo os fariseus eram tidos por justos “Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas interiormente estais cheios de hipocrisia e de iniqüidade” (Mateus 23.28).
Em nossos dias a palavra fariseu é utilizada de modo pejorativo, sinônimo de hipocrisia, mas à época de Cristo nomeava um grupo específico de seguidores do judaísmo.
O farisaísmo era uma das mais severas seitas do judaísmo e seus seguidores lideravam um movimento para trazer o povo a submeter-se à lei de Deus. Eles eram extremamente legalistas, formalistas e tradicionalistas (Mt 15.1-3).
O hupokrités é o homem que pela causa da religião afasta outras pessoas do caminho certo:
“Pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência, que proíbem o casamento e exigem abstinência de alimentos que Deus criou para serem recebidos, com ações de graças, pelos fiéis e por quantos conhecem plenamente a verdade; pois tudo que Deus criou é bom, e, recebido com ações de graças, nada é recusável, porque, pela palavra de Deus e pela oração, é santificado” (1ª Tm 4.2-5).
Paulo se refere aos falsos mestres que estavam promovendo um estilo de vida rigoroso e acético (cf. Cl. 2.20 -23), proibindo o casamento, e ordenando a abstinência dos alimentos. Persuadem os outros a lhe darem ouvidos em vez de escutarem a Deus.
[....]. A proteção do crente contra tais enganos e ilusões consiste na lealdade total a Deus e à Sua Palavra. Por isso precisamos estar consciente de que homens de grandes dons e unção espirituais podem enganar-se e enganar os outros com sua mistura de verdade e falsidade [Comentário Bíblia Pentecostal. P. 1870 CPAD].

III. A HIPOCRISIA DE PEDRO

 Vejo que a hipocrisia é um doas maiores assassinos da graça divina; e isto está identificado na carta do apóstolo São Paulo aos Gálatas 2.11-14.
“Quando, porém, Cefas veio a Antioquia, resisti -lhe face a face, porque se tornara repreensível. 12 Com efeito, antes de chegarem alguns da parte de Tiago, comia com os gentios; quando, porém, chegaram, afastou-se e, por fim, veio a apartar -se, temendo os da circuncisão. 13 E também os demais judeus dissimularam com ele, a ponto de o próprio Barnabé ter-se deixado levar pela dissimulação deles. 14 Quando, porém, vi que não procediam corretamente segundo a verdade do evangelho, disse a Cefas, na presença de todos: se, sendo tu judeu, vives como gentio e não como judeu, por que obrigas os gentios a viverem como judeus?”

Nesse consenso mais uma vez foi colocada em dúvida por ocasião da visita de Pedro a Antioquia (Gl 2.11-21). Mas também, naquela ocasião, Paulo não cedeu um só milímetro da verdade do evangelho e agora, mais ainda, não tem intenção de diante dos judaizantes.

Também Israel, citado na aliança de Abraão, estava condicionado a lei. Contudo, contra argumenta Paulo, assim o Evangelho torna-se um não evangelho (1.6-9), porque desaparece o escândalo da cruz de Cristo, ou seja, Cristo morreu em vão (2.21; 5.11). Assim o Evangelho deixa de ser a graça (1.6; 2.21; 5.4). Por quê? Quem vê a lei como parte integrante da aliança, de tal modo que a eleição da parte gratuita da parte de Deus encontra sua correspondência subseqüente no cumprimento humano da lei, concede à lei um lugar que, segundo Paulo, não lhe corresponde. Essa unidade entre aliança e lei como caminho de salvação para alcançar a vida concede às “obras da lei” uma importância que, conforme a visão do Apóstolo ela não pode ter. Quem assim procede quer ser “justificado pala lei” (2.21; 5.4); pretende apoiar-se em seus êxitos com a lei, e não está disposto a atribuir somente a Cristo a glória da redenção (Gl 6.13s). Não lhe basta “ser “justificado em Cristo” (2.17). Ele não confia unicamente na graça da cruz, mas atribui ao cumprimento da lei parte de sua redenção.

Porque Deus levantou Paulo como apóstolo? Porque o discípulo Pedro, aquele que havia aprendido com mestre Jesus, estava colocando em jogo a pregação do Evangelho.
“E chegando Pedro a Antioquia, lhe resisti na cara, porque era repreensível” (v. 11).
Porque Paulo repreendeu a Pedro? Ele nos conta: “Porque, antes que alguns tivessem chegado da parte de Tiago, comia com os gentios: mas, depois que chegaram se foi retirando e se apartou deles, temendo os que eram da circuncisão” (v. 12).
Cefas (que quer dizer Pedro), que tinha experimentado a liberdade que há em Cristo depois da visão em At 10.10-35, começou a comer com os gentios em Antioquia. Quando vieram os judaizantes de Jerusalém, Pedro, hipocritamente deixou de seguir o princípio dado pelo próprio Deus. Será que podemos aceitar este apóstolo mais do que qualquer outro como infalível? Sendo que afirmam alguns que Pedro foi o primeiro papa e era infalível. Se Pedro era infalível, segundo o ensino de alguns, porque Paulo diz no verso 11 que “se tornara repreensível”.
Paulo resistiu na face um apóstolo que foi escolhido por Jesus. Qualquer líder espiritual que se torna culpado de erro e da hipocrisia deve ser confrontado e repreendido pelos colegas de ministério (cf. 1ª Tm 5.19-21). Isso, sem favoritismo; até mesmo uma pessoa de destaque como o apóstolo Pedro, que foi grandemente usado por Deus, necessitou de repreensão corretiva. As Escrituras indicam que Pedro reconheceu a sua falta e aceitou a repreensão de Paulo, de modo humilde e arrependido. Posteriormente, ele refere-se a Paulo “nosso amado irmão Paulo” (2ª Pe 3.15).
Dificilmente um falso líder aceitaria uma correção como Pedro aceitou. Uma repreensão de ministro para ministro não é uma ofensa dentro do presbitério! Errar é humano, falhar todos falham, mas devemos reconhecer o erro. Ou será que você iria ficar bravo e chutar o balde e ofender seu irmão? Mas Pedro, como um servo de Deus, arrependeu-se e aceitou a repreensão do amigo Paulo.
O Evangelho que Paulo pregava era algo novo tanto para os gentios como para os judeus. A indignação de Paulo não era preocupação com sua posição, ou seu status de apóstolo de Cristo. A preocupação como ele declara duas vezes em Gálatas 2, era a “Verdade do Evangelho”. Em outras palavras, estava em jogo não somente a salvação dos gálatas, mas também o futuro do próprio cristianismo. O que Paulo não queria era um Evangelho misturado.
Paulo viu através da duplicidade e expôs a hipocrisia em Pedro. Com efeito, ele repreendeu: Pedro você foi hipócrita diante dos judeus e depois diante dos gentios. Você está falando de liberdade, mas não vive essa liberdade. Sai de cima do muro Pedro, deixe de ser legalista, e viva a verdade do evangelho. Os outros judeus também dissimularam com ele, de maneira que até barnabé se deixou levar sua dissimulação.
“E também os demais judeus dissimularam com ele, a ponto de o próprio Barnabé ter-se deixado levar pela dissimulação deles. Quando, porém, vi que não procedia corretamente segundo a verdade do Evangelho, disse a Cefas, na presença de todos: se, sendo tu judeu, vives como gentio e não como judeu, porque obrigas os gentios a viverem como judeus” (Gl 2.13-14).
Porque Paulo disse palavras tão fortes? Porque as pessoas costumam seguir os líderes. As ovelhas seguem os seus pastores, mesmo que eles estejam errados. Se você disser que é pecado comer sem lavar as mãos eles vão acreditar e obedecer. O líder é o espelho da igreja. Se você for um fariseu legalista os seus seguidores também irão ser, a menos que alguém lhe exponha a verdade.
Antes de começar a pensar que jamais cometerá o crime da hipocrisia, que você está acima dessa tentação, lembre-se do que Paulo expôs em sua carta aos Gálatas. Um líder espiritual tão forte e estável quanto Pedro caiu nela. E com muitos outros, “o próprio Barnabé”.
O legalismo é sutil, é insidioso. Descobri que ele representa especialmente uma tentação para aqueles cujo temperamento tende a agradar as pessoas, o que nos leva de volta à maravilhosa passagem em Gálatas 1.10 que nos liberta: “Porque persuado eu agora a homens ou a Deus? Ou procuro agradar homens? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo”.
O verdadeiro ministro é aquele que defende o Evangelho de Cristo, pois Deus não nos deu um espírito de temor, mas de fortaleza, por isso devemos batalhar pelo Evangelho. A Bíblia diz que Jesus veio purificar para si um povo zeloso e de boas obras.
Zeloso: que tem cuidado da doutrina – que segue o evangelho sem mistura (farisaísmo, dogmatismo, legalismo, filosofias etc.).
Boas obras: Que tem fruto do Espírito (Gl 5.22-23), evangelismo, assíduo no trabalho de Deus no tocante aos cuidados dos órfãos e viúvas. Estas boas obras nos diferenciam do mundo e não um fanatismo obscuro.
Precisamos urgentemente rever os ensinos da igreja primitiva: “E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações” (At 2.42-47).
A igreja primitiva praticava a verdadeira doutrina, eram homens de oração, tinham comunhão uns com os outros, no partir do pão, no amor, no perdão, unidade, temor a Deus e a verdadeira adoração.
A igreja primitiva estava fundamentada na doutrina dos apóstolos. Eles não priorizavam os costume e culturas da época. Deus não está preocupado se nos saudamos com ósculo santo ou não, mas precisamos da oração e do estudo correto da Palavra de Deus que nos faz crescer em Cristo.
IV.  COMO DEUS VÊ A PRÁTICA DA HIPOCRISIA
A hipocrisia que se revela na justiça apenas externa e não interna. Jesus usou uma linguagem que deixa bem claro que a hipocrisia é abominável aos olhos de Deus, não importando a forma em que ela se manifeste.
“Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda imundícia. Assim, também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas interiormente estais cheios de hipocrisia e de iniqüidade. Serpentes, raça de víboras! Como escapareis da condenação do inferno?” (Mt 23.27-28, 33).

O Novo Testamento menciona a palavra fermento como símbolo de crescimento mal, pois a maledicência dos fariseus está associada a grupos sectários e sofistas.

V. HIPOCRISIA QUE É FRUTO DE UMA MENTE CAUTERIZADA
“Nos quais o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus”. (2ª Co 4.4).
O diabo o deus deste século, tem segado milhares e milhares de pessoas para que não resplandeça a luz do evangelho.
O apóstolo Paulo ainda diz:
“Pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência, (1ª Tm 4.2).
Eles falam em nome de Cristo, mas pregam um evangelho anátema (Gl 1.8), cheio de mentira, engano e falsidade.
Os hipócritas serão condenados por Deus.  “... pela hipocrisia de homens que falam mentiras” (v.2). E quem é o pai da mentira? É o diabo (Jo 8.44). Portanto os mentirosos serão lançados no lago de fogo (Ap 21.8).
“E castigá-lo-á, lançando-lhe a sorte com os hipócritas; ali haverá choro e ranger de dentes” (Mt 24.51).
Aqui há uma advertência. De todos os pecados, a “hipocrisia” é aquela no qual é mais fácil cair; e entre todos os pecados, é o mais rigorosamente condenado.
O hipócrita é um lobo disfarçado de ovelha.
  
No evangelho segundo Mateus Jesus nos adverti dizendo: “Acautelai-vos dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores” (Mt 7.15).

Lobos fantasiados de ovelhas: Os hipócritas aparentam uma coisa, mas na verdade é outra (At 20.29-30). Fingem ser cristãos, mas servem ao diabo; fingem-se de santos, mas são enganadores. Estão na igreja, mas não fazem parte da igreja de Cristo. Suas intenções são malignas.

A hipocrisia estabelece um perfil de autoridade rígido e ao mesmo tempo irresponsável. Está foi a síndrome dos fariseus que se traduziu num terrível perfeccionismo religioso onde a incoerência moral era compensada por todo um aparato externo de santidade e cerimonialista.


Pr. Elias Ribas
Igreja Evangélica Assembléia de Deus
Blumenau - SC