Sobre mim

Minha foto
Jovens Adoradores
Caucaia, Ceará, Brazil
Somos jovens adoradores e colocamos Deus em primeiro lugar em nossas vidas, seguindo Seu caminho conforme Sua vontade em nós!!!
Visualizar meu perfil completo

Seguidores

Translate

Visualizações

terça-feira, 27 de março de 2012

Não Percam!!! Vai ser Benção!


domingo, 25 de março de 2012

Pra que outros possam viver, vale a pena morrer

Esse vídeo é uma ministração de Juliano Son, vocalista do Livres Para Adorar. Ele não diz o que muitas pessoa querem ouvir, mas o que precisam ouvir. Precisamos acordar para o fato de que a caminhada com Cristo não é fácil, ainda existe uma cruz para se carregar. Não fomos escolhidos por Deus para vivermos nos gabando por sermos os "queridinhos" de Deus, fomos chamados com um propósito! E precisamos renunciar muitas coisas por isso. A jornada não é simples. Não podemos ficar apenas sentados em bancos de igrejas buscando bençãos, se preocupando com nós mesmos. Precisamos pagar o preço e nos voltarmos para o nosso verdadeiro motivo de exirtirmos como igreja do Senhor. E é sobre isso que nosso amado irmão prega, é essa postura errada de algumas igrejas que ele critica.
Tire esses 10 min do seu tempo para refletir e seja uma benção. Muitas pessoas querem apenas ser abençoados, mas se esquecem de ser uma benção.

Esse vídeo é um desafio. Eu te desafio a vê-lo até o final!
Será que você consegue?



Postado por Deborah Nascimento

Mural Jovens ADC

Paz do Senhor, adoradores! Vocês já devem conhecer esse nosso espaço. O mural é onde você, jovem da ADC, participa diretamente de nosso blog, enviando palavras, poemas, músicas, fotos, testemunhos, vídeos, tudo comentado por você.
E nosso participante de hoje é o jovem Davi Braga, que aceitou a Cristo em 2005, se afastou por 2 meses, mas logo se reconciliou, a cerca de um mês. Ele tem um vídeo para compartilhar conosco e vai falar um pouco da mensagem que o vídeo nos traz.
***



O vídeo, apesar de ser pequeno, nos mostrar uma ilustração muito forte. Ele nos mostra uma homem que trabalhava no controle de uma via férrea, o qual tinha apenas um filho. E um certo dia aconteceu um problema de controle das linhas dos trens, o filho desse homem acabou caindo dentro dos trilhos ao mesmo tempo que o trem vinha em direção aos trilhos, que estavam abertos. Ele tinha duas opções: deixava o trem ser destruído ou fechava os trilhos pra salvar a vida de várias pessoas, mas seu filho seria esmagado.
Ele teve a atitude e a compaixão se salvar várias pessoas, detalhe: aquelas pessoas eram pessoas desprezadas, avarentas, orgulhosas e até mesmo drogadas. Será que realmente valia a pena ?
Quero agora trazer isso pro lado espiritual da coisa. Sabemos que a essência do evangelho é "DEUS AMOU O MUNDO DE TAL MANEIRA QUE DEU SEU ÚNICO FILHO PARA TODO AQUELE QUE NELE CRER NÃO PEREÇA MAIS TENHA A VIDA ETERNA" (JO 3.16 ). Apesar dos nossos erros e fracassos, apesar das falhas que cometemos Ele nos deu seu Filho.
O problema hoje é que parece que perdemos o verdadeiro significado da coisa, fazemos do sacrifício de Jesus um simples fato. Não damos mais o mesmo valor que ele tem. Será que já paramos pra imaginar que, se Jesus não tivesse passado por aquela via dolorosa, se ele não tivesse sido açoitado, se as pessoas não tivesse cuspido em seu rosto, nós não estaríamos podendo ter uma chance de reconciliação com o pai? Será que não vemos que a vontade da nossa própria natureza nos afasta dele? Sendo que, o Seu sacrifício é que nos nos aproxima dele.
Realmente, nos não merecíamos, mas foi por AMOR, foi por Amor. Eu faço até questão de repetir isso mais uma vez: POR AMOR!
Tenho certeza que eu não sou merecedor e também você não é, mas a Sua GRAÇA (bem imerecido dado por Deus) faz com que possamos alcançar a Sua misericórdia.
Vemos o erro de Adão no éden, foi ali que começou tudo. No éden o homem foi condenado, mas no CALVÁRIO o homem foi reconciliado. No éden o homem entrou em pecado, mas No Calvário ele foi Agraciado.
Que demos valor ao sacrifício de Jesus, porque está escrito:
"Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados." Isaías 53:4-5
Paz do Senhor Jesus a todos!

-Davi Braga-

Envie você também uma matéria para publicarmos aqui no Mural!
É só mandar um e-mail para: setor-social@hotmail.com

Relembre o Mural Jovens ADC passado.

Deus tem de me dar tudo? ¹

Gostaria de aproveitar para, nesta semana, comentar sobre um erro que muitos cometem ao pensar em sucesso profissional. Erro que precisa ser confrontado. Existem pessoas que enxergam em Deus uma oportunidade de investimento, uma instituição financeira, uma solução instantânea para os problemas de trabalho e de dinheiro. Tais pessoas procuram o que elas creem ser o Criador do Universo, com a seguinte proposta: “Eu vou te dar isso e quero isso em troca”. Traduzindo: “Deus, eu quero comprar um sucesso”, ou, pior, “ Deus, você tem de me dar sucesso”, ou “ Eu determino a você, Deus, que me dê sucesso”.
Nesta visão distorcida, Deus atuaria como um almoxarifado e não como o “que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos” (Efésios 3.20). 
A visão do deus-almoxarifado que controlamos parece ser mais confortável do que a do Deus soberano, mas não é. O deus-almoxarifado é limitado ao que pedimos ou pensamos, o Deus soberano não tem limites e é capaz de nos fazer alcançar sucessos além do que “pedimos ou pensamos”.
Deus não é injusto: ele ensina o caminho do sucesso. Qualquer criatura criada por ele, salvo ou não, religioso ou não, obterá os resultados caso siga as orientações. E quem diz que segue a Deus, mas sequer o obedece, não tem muita moral para ficar dando ordens de “eu quero isso”, “eu quero aquilo”.
Dentre os que são portadores da mentalidade do deus-almoxarifado, há os que chegam a dar muito do que possuem, como uma troca. Só não oferecem por renúncia, mas sim na intenção de receber em dobro ou mais. Quem age nesta relação de barganha, almeja ganhar 10, 20, 30, 100 vezes mais. E assim, vai sendo estabelecida uma suposta relação negocial com Deus que teria como obrigação atuar como medicamento, empregado ou outro mecanismo de solução de problemas quaisquer.
Se você pertence ao grupo que pensa assim, desejamos ainda mais que continue lendo este livro e que esteja aberto para mudanças. Deus é generoso, mas não é nosso empregado.
Aproveitamos para contar uma história verídica, lamentavelmente. Uma senhora religiosa começou a fazer um jejum porque morava na favela, mas queria mudar-se para um apartamento no bairro nobre da cidade. Fez também com que toda a família jejuasse. Bem, esta senhora faleceu, está morta. E os parentes que obrigou a jejuar ficaram doentes e com sérios problemas de saúde.
O que esta mulher realmente queria com seu jejum? Provavelmente, fazer com que Deus melhorasse a sua vida, garantisse seu conforto e alegria de morar em um novo apartamento na Zona Sul. Independente de sua vida sincera de devoção espiritual, este tipo de religioso não conhece bem a orientação bíblica a respeito do tema. A rigor, alguém que afirma crer em Deus deve tê-lo em patamar muito superior ao dinheiro, à riqueza ou a qualquer tipo de sucesso. Quem crê em Deus, deve vê-lo muito além de uma visão materialista.
Você precisa se livrar dessa visão confusa sobre Deus que, além de contrariar a Bíblia, não lhe trará o êxito que espera. Sobre essa irmã que faleceu, que falta fez a ela conhecer bem o texto de I Timóteo 6:8 e de Mateus 6:25.
Tendo, porém, sustento e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes.I Timóteo 6:8
Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes.
1 Timóteo 6:8
Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes.
1 Timóteo 6:8
Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?Mateus 6:25
Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?
Mateus 6:25
(William Douglas)
___________________________________
¹  Texto adaptado da obra Sucesso profissional: as leis da Bíblia, de William Douglas e Rubens Teixeira.
sábado, 17 de março de 2012

Tornando-se Ester



  
“Eva não foi criada a partir da cabeça de Adão, para liderá-lo, nem de seus pés, para ser pisada por ele, mas sob seu braço, para ser protegida por ele, e de perto de seu coração, para ser amada” (Matthew Henry)

   Aprenda com Ester! 
"Ester tinha que ser convertida de uma jovem moça a uma rainha costumes do reino em que vivia... Da mesma forma, a mulher cristã solteira deve aprender os costumes do Reino dos Céus antes mesmo que se una àquele que Deus está preparando para ela."


Confira o artigo e torne-se você também uma Ester!